Charges do Benett


Estimulando a economia 01

Estimulando a Economia 02

 

Ainda sobre a charge que gerou certa polêmica no jornal. Ahn...não sou arrogante de achar que os leitores sejam ignorantes por não terem entendido o que quis dizer. Na real, acho que a charge falha em vários aspectos ao tentar transmitir de forma clara o que eu tava tentando passar. A velha história do abismo em que há entre o que nós queremos dizer, o que nós conseguimos dizer e o que as pessoas entendem que a gente disse. Mas algumas pessoas acertaram. Ontem recebi este e-mail da professora Doralice Araújo -conterrânea e amiga do grande chargista J.Bosco, pelo que sei- e...vejam, ainda há esperança no mundo. Pelo menos para os chargistas:

Oi Benett:
Pedi  hoje a um grupo de vestibulandos que sintetizassem a tua charge( a tal que gerou aqueles comentários) e transcrevo o texto( autorizados) que a Brune e a Vitória elaboraram; eu , particularmente, fiquei muito satisfeita com a interpretação bem pontuada que fizeram.
Um abraço,
Doralice


Brune Ribeiro, vestibulanda de Direito:

Já em clima natalino, o chargista Benett ilustra o natal supostamente enlameado de Lula. Uma referência aos últimos acontecimentos , que seriam responsáveis por abalar as comemorações do presidente. A crise econômica mundial, somada aos efeitos das tragédias em Santa Catarina - que imploram atitudes reparadoras com urgência - e ainda as divergências sobre o rumo da administração das novas reservas petrolíferas são representados pelo autor em uma caricatura atônita do político diante de uma árvore incomum, cuja estrela petista encontra-s e no alto, mas sem brilhar

Vitória Rzniski, vestibulanda de Psicologia:

A charge de Benett (GP) reflete a crítica situação que o Brasil se encontra neste fim de ano. Não bastou a crise financeira e logo veio a grande calamidade de Santa Catarina. E, a árvore de natal do nosso presidente não deve está com sua estrela brilhando, nem  com bolinhas reluzentes. 
Não penso que o chargista tenha faltado com o respeito ilustrando aquela imagem, como muitas pessoas contestaram. Benett foi apenas realista com a questão dramática que, não só o Lula, mas muitos brasileiros terão de enfrentar neste natal.

 

Por outro lado, este comentário foi postado pela Laine no Salmonelas :

É inacreditável que vc tenha feito uma babaquice daquelas...Vc é um ser tão repugnante cara...não é a toa que seu fim de ano está um lixo. Queria ver se teus parentes tivessem morrido soterrados lá em SC se vc iria fazer uma "charge" daquelas sem graça nenhuma. Seu acéfalo, besta, imbecil, quadrúpede...pq vc não se mata seu infeliz? Seria um bem à humanidade. SEU LIXO.

 

a primeira da semana...



Escrito por Alberto Benett às 09h49
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




mais uma.

Carta 05

Charge

A charge do Benett sobre o desastre de Santa Catarina (Gazeta, 1º/12), longe de ter natureza de desdém ou pouco caso, mostra um administrador público pego de surpresa, lama e uma árvore de Natal decorada com um crânio humano, representando a morte. O desenho serve como um alerta aos governantes e à sociedade. A industrialização, o crescimento exponencial da população e a ocupação selvagem do solo impulsionam a humanidade para mais tragédias desse porte.

Paulo Abrahão, por e-mail

mais cartas de leitores sobre a charge abaixo.

carta 04

Charge 1

Pensava que estava ficando ranzinza. Mas percebi que não sou apenas eu que não gosto do humor negro do Bennet.

Pedro Carlos Weiler, aposentado, Curitiba - PR

carta 05

Charge 2

Quero parabenizar o chargista Benett pelo trabalho de 1º/12. A atitude de "condenar" o trabalho do artista nos remete aos idos do pós-1964, onde os censores "enxergavam" coisas que não existiam e procuravam chifres na cabeça de cavalo. Será que os incomodados poderiam explicar o que é que "interpretaram" de politicamente incorreto para criticarem de maneira tão veemente o trabalho? Muitas vezes enxergamos somente o que está no nosso subconsciente. Questão de formação. Uns enxergam o copo meio vazio, outros o copo meio cheio.

Jonas Barbosa Leite Filho, comerciante, por e-mail

 

Crise econômica + calamidade pública + atentado terrorista = Natal deprimente


Nunca recebo cartas de leitores no jornal. Quer dizer, só recebo cartas descendo a lenha. Talvez haja um prazer mórbido em se publicar isso, mas ok, como diria Humphrey Bogart num filme que assisti por acaso na tv à cabo, era algo como "alguns nascem para os sentimentos. Eu nasci para levar pancadas". Um dia vou fazer charges em que não precise explicar depois o que eu tava tentando dizer. Aliás, dia desses fui dar uma pequena palestra num cursinho daqui de Curitiba, a pedido de um professor, e me espantei em como os alunos tinham dificuldade em sacar as charges. Não por elas serem complicadas, mas pela falta de hábito de leitura de charges mesmo. Sabe, do tipo, alguns signos que fazem um desenho funcionar, eles não conseguem pescar. E a falta de referências com as notícias também são outro problema. E ainda, claro, a falha do chargista em expressar a idéia da maneira mais clara possível, contribui para truncar todo o meio de campo. Acho que preciso de uma aulas com o Plantu.

carta do leitor publicada no jornal de hoje sobre a primeira charge deste post:
Charge
No momento em que toda a população acompanha consternada a tragédia ocorrida em SC, não precisamos fazer piada com a desgraça alheia. A charge do Benett (1/12) me decepcionou pela falta de respeito para com os que ainda sofrem com tamanha catástrofe. Luiz Antonio da Silva, comerciante, Curitiba/PR

Carta 02

Charge 1

Estou profundamente irritada com a charge do Benett na Gazeta do Povo de 1º/12. De muito mau gosto. Que pinheirinho é esse: em vez de neve, lama; em vez de bolas coloridas, caveiras? Não gostei! Fica aqui a minha indignação com o jornal que sempre admirei.

Débora Lúcia Calomeno da Silva, Curitiba - PR

Carta 03

Charge 2

Tenho apenas uma reclamação: as charges que envolvem a desgraça dos catarinenses, como a publicada em 1º/12, são de uma falta de respeito tremendo. Não têm graça alguma.

Kelly Hening, Curitiba - PR




02


03



Escrito por Alberto Benett às 10h21
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Sul, CURITIBA, Homem, de 26 a 35 anos
Histórico
Outros sites
  Benett Blog
  Salmonelas
  MarcoJacobsen
  Solda
  Pryscila
  Miran
  Dahmer
  Angeli
  Allan Sieber
  Blog dos Quadrinhos
  Rafael Sica
  Arnaldo Branco
  Rico
  Adão Iturrusgarai
  Tiago Recchia
  Pablo Carranza
  Ota
  Laerte
  Daniel Lafayette
  Hemeterio
  Jose Aguiar
  Josias de Souza
  Jean
  Joao Montanaro
  Bichinhos de Jardim
  Nanael Soubain
  Kemp
  Vitor Cafaggi
  Yuri Al Hanati
  James Sadico
  I.B. Netto
  Nunes
  Quinho
  Dalcio
  Pelicano



O que é isto?